quinta-feira, 21 de abril de 2011

Finalmente o Sétimo Império! -Ou a primeira "Empire"

Todos os dias deste mês chateei o senhor do quiosque X, a menina do quiosque Y, o velhinho do quiosque Z.
Bom dia, já chegou a Empire, Hein, Uma revista nova de cinema, Não sei, só se for aquela ali, Não, não, aquela é uma revista de pesca submarina, mas obrigado pela ajuda. No outro dia a mesma coisa, Bom dia, já saiu a Empire, A quê, A Empire, Não percebo, A E-M-P-I-R-E, uma revista nova de cinema, é suposto sair em Abril, mas não a encontro em lado nenhum, Ah, não saiu nada, não senhor, mas vá passando por cá, Obrigado, bom dia.
Todos os dias isto. Já ia perdendo a esperança. A Total Film prometeu sair em Abril, dia um já a tinha nas mãos. Comecei a pensar que era uma partida de 1 de Abril, congeminada por diabólicas mentes, criadoras de ilusões para os cinéfilos, que depois são esmagadas e destruídas (de certeza que foi dessas mentes que saiu a notícia que Aranofski iria realizar o novo filme Wolverine).
Hoje fui novamente a um quiosque, mais por hábito ou por acaso que por outra coisa; a desistência afigurava-se como a única saída airosa. Olá, (neste momento já me tornara sobejamente conhecido dos quiosqueiros todos, o tête-à-tête já era mais que informal) já saiu a tal revista, Acho que não, a única que saiu foi essa aí. Virei as costas e vi-a, envolta em plástico transparente, EMPIRE.
Quase um mês de antecipação, agora não me desiludas.

Luís Azevedo

4 comentários:

p7 disse...

Que boa notícia, obrigada! :D Não sabia que esta revista ia sair em Portugal. Já tinha comprado um ou dois números em inglês, mas são muito caras. :|

Fernando Vasconcelos disse...

Poderá ser um comentário parcial já que tenho de confessar um certo "parti-pris" mas tenho a certeza que não o vai desiludir!

Luís Azevedo disse...

P7: Ainda bem que ajudei! A primeira edição custa 3,50, o que não é nada caro para o tamanho da revista.
Fernando: Ainda não tive tempo para ler muito da revista, mas até agora não está a desiludir! Se conseguir manter a qualidade da sua congénere britânica vou-me tornar fã de certeza.
Parabéns pela iniciativa. O mercado português de revistas de cinema está agora melhor que nunca, e espero que a concorrência traga ao de cimo a excelência!

Manel João disse...

VAMOS LÁ VER!