sábado, 28 de fevereiro de 2015

Este ano vi os Oscares

Este ano vi os Oscares. Não vi em directo e passei muitas partes chatas à frente. Ainda assim, este ano, posso dizer que vi os Oscares, antes de ir dormir. 

Esta foi a segunda vez que vi esta celebração bem americana do cinema americano, quer dizer, mundial! Fiquei surpreendida com duas coisas: o facto de Birdman ter sido o vencedor e a actuação da Lady Gaga. 

Estava mesmo convencida que ia ser Boyhood a levar a estatueta de melhor filme, não porque tenha adorado o que vi, mas pelo conceito pseudo-intelectualoide de filmar durante doze anos e nenhum actor morrer no entretanto. Quanto a Birdman, ainda não vi. Comecei ontem, mas, mais uma vez, o meu pai revoltou-se, porque não havia tiros e naves espaciais no enredo e tive que adiar a visualização deste filme. 

Em vez de Birdman, pus-me a ver o Foxcatcher. O meu pai adormeceu passados quinze minutos. E não é caso para menos! A única coisa interessante no filme todo são os abdominais do Channing Tatum (mas cortem-lhe a cabeça, por favor!) e a assustadora transfiguração de Steve Carell. Confesso que não aguentei ver mais até metade do filme e passei directamente para o final. B-O-R-I-N-G!

Próximas visualizações pelas quais estou curiosa:

- Birdman
- Cake
- Wild
- Mr.Turner
- Maps to The Stars
- Selma 
 

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Playlist #2 Fevereiro


Este mês não foi muito prolífico em novas descobertas. As coisas começam a ser assim, mal começam as aulas...

 Marina and The Diamonds - "Immortal" - Já conheço esta música desde o ano passado e foi a primeira que publiquei este ano no Facebook. Sempre que a ouço não posso deixar de sentir um nó na garganta. É uma daquelas músicas em que a letra nos transporta através de um flashback de pessoas que já partiram e que nunca mais vamos ver, nesta vida, pelo menos. Pessoas que marcaram a nossa infância, que eram importantes. Uma música sobre a efemeridade da vida.

James Bay - "Hold Back The River" - Ultimamente tem chegado às rádios nacionais músicas muito Indie...o pessoal da Comercial e RFM devem ter descoberto agora o Spotify! Gosto desta, mas não percebo porquê que resolveram começar a passa a "Take me to church" do Hozier. Esta também é a única que gosto do James Bay, tudo o resto me soa muito remélico. Talvez um dia explore com mais calma o trabalho deste cantor e seja surpreendida.  

Vaults - "One Last Night" - Há males que vêem por bem. As Cinquenta Sombras de Grey podem não passar de uma "ode" aos maus tratos das mulheres nas relações, mas a banda sonora do filme tem algumas pérolas que me agradam. Esta One Last Night é mais uma delas. Depois de ouvir algumas vezes torna-se um pouco repetitiva, mas gosto muito da melodia e gostei também do que andei a descobrir acerca do restante trabalho da banda.

Saint Motel - "My Type" - descoberta no Spotify, como não podia deixar de ser (obrigada pela invenção desta aplicação informática!!). Esta música foge bastante do resto, mas faz-me lembrar Franzs Ferdinand e apetece-me logo abanar o capacete! Pena que sejam raros os sítios que passam música desta para dançar à noite...às vezes dou por mim a fazer festas imaginárias no meu quarto e a dançar feita louca. Eu daria uma bela bailarina. Mas não das de barão...

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Preparem-se para a nova temporada de "Game of Thrones"

A nova temporada estreia dia 12 de Abril e vai trazer muitas surpresas, já que a série seguirá um percurso independente dos livros. VÃO MORRER PERSONAGENS QUE NÃO MORREM NOS LIVROS.


quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Dr.Seuss com um novo livro

Autor de obras como "The Cat in the Hat", ou "How the Grinch Stole Christmas", Theodore Seuss Geisel tornou-se celebre no mundo da literatura infantil. As suas obras inspiraram a criação de desenhos animados e filmes. 

Infelizmente faleceu em 1991, mas mesmo assim, foram sendo encontrados outros trabalhos seus, que foram sendo publicados ao longo dos anos seguintes.

Em Julho deste mesmo ano, será publicado um novo trabalho de Seuss pela Random House Children’s Books - "What Pet Should I Get?". A obra foi encontrada pela sua mulher, após a morte do escritor, para ser novamente esquecida e reencontrada pela mesma em 2013.

Embora não tenha feito parte da minha infância, tenho uma grande curiosidade e espero em breve ter a oportunidade de o ler. Talvez aproveite a publicação deste novo livro, como pretexto.

"A Segunda Vinda de Cristo à Terra" - João Cerqueira

O novo romance de João Cerqueira, premiado nos Estados Unidos e traduzido para inglês, italiano e espanhol, lança o seu novo romance A Segunda Vinda de Cristo à Terra. 
 
Normalmente não tenho por hábito aceitar convites para ler livros. Contudo, não consegui resistir à sinopse tão curiosa deste livro de João Cerqueira, apresentado pela Estação Imaginária.
 
Nesta história, Jesus Cristo regressa à Terra e é confrontado com uma realidade muito diferente daquela que caracterizava as gentes e costumes do seu tempo. Trava conhecimento com uma rapariga de opiniões fortes e um pouco fundamentalistas, Madalena. Juntos tentarão solucionar aquilo que à partida não tem solução (lá estou eu a ser uma típica mente negativa portuguesa) - a saúde do planeta e a sua preservação, face à ambiciosa mão humana, e o problema do conflito entre raças.

Neste périplo, Jesus conhece várias personagens, estereótipos exagerados e mesmo cómicos: uma comunidade de ecologistas, um padre que o obriga a confessar-se, um autarca corrupto, empreiteiros sem escrúpulos, um Comandante da GNR obrigado a fazer de Pilatos, os habitantes de um bairro degradado, um bruxo, e um negro e uma cigana apaixonados.
 
Servindo-se da ironia e do sarcasmo, João Cerqueira consegue com "A Segunda Vinda de Cristo à Terra" abordar várias das características sociais e políticas que tornam o nosso querido Portugal num país cheio de contradições e peculiaridades. A leitura desta obra é muito leve e agradável, sendo excelente, para quem procura um intervalo dos clássicos, ou dos livros mais comerciais e previsíveis.

Apenas fiquei triste com o final, porque nem mesmo Jesus Cristo consegue colocar ordem nesta República das Bananas. A minha fé morreu.
 
 

terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

Clássicos Esquematizados!


"Frankenstein" de Mary Shelley  


"Robinson Crusoe" de Daniel Defoe  


"Romeo e Julieta" de Shakespeare
 
"O Monte dos Vendavais" de Emily Brontë

Fonte - www.huffingtonpost.com/2013/10/25/life-in-five-seconds-_n_4157876.html