sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

"O Rapaz dos Olhos Azuis" - Joanne Harris

Mais uma vez a escritora de “Chocolate” conseguiu surpreender-me. “O Rapaz dos Olhos Azuis”, narrado sob a forma do blog de “blueeyedboy”, a personagem principal da história.
“Blueeyedboy” tem 42 anos e vive com a mãe, uma mulher manipulativa e agressiva, numa pequena vila denominada de Malbry. Contudo, não é isto que o torna fora do comum. Ele é sinestésico, isto é, possui um sentido super apurado. Vive preso ao passado, e as suas entradas no blog reflectem isso mesmo. Escrevendo ficção ou realidade, blueeyedboy vinga-se de todos aqueles que o atormentaram ou desprezaram em criança, assassinando-os.



Depois de ler várias obras desta autora pensei que não poderia voltar a surpreender-me. Enganei-me. Confesso que no início a história estava a ser um pouco aborrecida. No entanto, com o decorrer das páginas, o meu interesse foi aumentando até que no final ansiava por mais. Joanne Harris foi muito criativa ao criar uma fronteira muito ténue entre o real e o ficcional na história. Também gostei da forma como ela alternava ao longo da narrativa entre esses dois mundos, apresentando publicações no blog restritas (o que realmente aconteceu com a personagem principal) e públicas (o mundo ficcional da personagem) até que no final era difícil para o leitor distinguir esses dois mundos de “blueeyedboy”.


Misterioso e por vezes assustador. Acho que é assim que este livro pode ser descrito. Uma mistura da série “Dexter” com Joanne Harris. (5/7) 
O Rapaz de Olhos Azuis - www.wook.pt

6 comentários:

gizmah disse...

Olá Ana. Gostei muito de ler as tuas criticas e queria te convidar a envia-las para literatura@dmagia.net, todas as semanas oferecemos livros às melhores criticas.

Cat SaDiablo disse...

Concordo contigo. Esta autora habituou-nos a determinado estilo de livros, e pensei que este seria mais um do género. Adoro todos os livros dela, menos o Valete de Espadas e Damas de Copas, que não gostei muito. Quando saiu este livro nem li a sinopse, comprei-o logo e li-o de imediato. Foi uma enorme surpresa!
tal como tu, achei o início um pouco lento e confuso, mas por fim a história anima e a linha entre a realidade e a ficção é tão subtil que o próprio leitor se perde nos textos de blueeyedboy.
Gostei muito deste livro. Joanne Harris arriscou numa obra diferente e acho que correu muito bem :)

Ana Luisa Alves disse...

Exactamente! Não percebo como há tanta gente que não gostou do livro :S

Cat SaDiablo disse...

Acho que não perceberam o livro :P
A verdade é que se fica um pouco confusa com este livro, mas isso não faz dele mau! É estimulante.

Ana Luisa Alves disse...

lol! Eu no final também fiquei com dúvidas. Seria a mãe dele ou a rapariga? Estou inclinada a acreditar que era a mãe...aquela mulher metia-me medo! XD

Cat SaDiablo disse...

As pessoas que conheço também ficaram. Sem querer spoilar, acho que era a mãe a verdadeira psicopata da história :P
Medo, mesmo.