terça-feira, 28 de janeiro de 2014

" A Um Deus Desconhecido" - John Steinbeck

Ultimamente, tenho dedicado algum tempo à leitura da colecção do "Diário de Notícias" dos nobéis da Literatura. O meu critério de escolha tem sido a aleatoriedade; a minha mão chega à prateleira onde os livros estão guardados, sem espreitar antes, e os meus dedos vagueiam pela lombarda dos diversos volumes, até aos cinco segundos - livro escolhido!

John Steinbeck, é um nome que impõem respeito. Por isso, foi a medo que comecei esta nova aventura literária. 

"A Um Deus Desconhecido", conta-nos a história de Joseph Wayne, um jovem agricultor, que decide deixar a sua terra Natal e deslocar-se para a Califórnia, em busca de novas oportunidades. É uma história não só sobre a ligação forte que pode existir entre o ser humano e a natureza, mas também sobre a crença em algo superior, e as várias formas que esta pode adoptar; acreditar na santidade de um local, no poder sobrenatural de um objecto, ou num Deus superior. Será que não será tudo o mesmo? Não seremos sujeitos, quer acreditemos numa ou noutra opção, às mesmas calamidades?

Desta vez fui surpreendida; estava à espera de uma obra complexa, quer em termos de escrita, quer em termos de ideias, mas de facto John Steinbeck tem uma forma bastante acessível e intemporal de escrever. Também não pude deixar de associar este livro ao "Terra Bendita", de Pearl S. Buck, principalmente pela temática; em ambos os livros, apesar de escritos em épocas diferentes, a terra e o que ela nos dá, é tido como tema fulcral. 

Penso que esta é uma história que não deve ser lida de animo leve e que tem muitas mais mensagens escondidas do que aquilo que aparente; talvez um dia volte a fazer uma nova leitura da mesma, para extrair mais dela. Acho que é isto que faz de um livro, um bom clássico. 


6 comentários:

tonsdeazul disse...

"tenho fome de terra, meu pai"... Steinbeck é realmente um autor intemporal.
O meu preferido é "As Vinhas da Ira". A ver se este ano leio algo mais da sua obra. Talvez opte por "O Inverno do nosso Descontentamento". ;)

Alu disse...

Este foi o primeiro que li dele. Talvez ainda este ano vá explorar esse ;)

Tantos livros e tão pouco tempo... :(

Seve disse...

John Steinbeck dos maiores de sempre!

Absolutamente imperdível!

RBSoares disse...

Dois autores que adoro, Steinbeck e Pearl Buck... Sou capaz de os reler vezes sem fim :)

Paulo L. disse...

A Leste do Eden é maravilhoso também.
A Um Deus Desconhecido explica como o SOL pode morrer e nascer de muitas maneiras.
AMEI tbm.

Ana Luisa Alves disse...

Olá Paulo!
Tenho que experimentar! Tenho gostado sempre do que leio deste escritor!