quinta-feira, 18 de outubro de 2012

"Nunca soube o que queria. Desde nova que vivia em dúvida. Achava que queria uma coisa, mas quando a tinha desejava sempre mais e mais. A perpétua insatisfação fazia-a infeliz. Tanta coisa para ver, tanta coisa para fazer, tanta coisa para ter e apenas uma vida. Tão pouco tempo.

O que queria realmente? Contentamento."

1 comentário:

paranoiasnfm disse...

Pois é... o problema da sociedade moderna: querer tudo e mais alguma coisa.