terça-feira, 16 de junho de 2015

Playlist #5 Maio

 
Maio foi um mês de corridas. Sim, comecei a correr. Não gostava de correr. O problema resolveu-se quando descobri que apenas me faltava a música certa e o tempo certo. Por esta razão, a Playlist deste mês e Maio é muito electrónica. Descobri que é com este tipo de música que gosto de correr, apesar de para momentos de reflexão preferir outros géneros musicais:
 
Years & Years, "King" - Esta música é "the shit" para quem quer um ritmo de passada rápida e fica no ouvido. Não conhecia a banda, porque a música electrónica não é de todo a minha praia, mas a letra até que não é uma completa porcaria.

Galantis, "Runaway (U & I) - A letra desta é sim uma completa nulidade, mas, mais uma vez, relembro que estava mais focada em encontrar músicas de batida rápida e empolgante. Sem dúvida que esta satisfaz o requisito.

Robbie Williams, "Angels" - Esta já é velha. Não sou grande fã do Robbie. Tem uma ou outra música engraçada para dançar, mas nada com que me identifique muito. No entanto, tenho uma recordação quase tirada de filme com esta música, que não consigo não me recordar e que, por vezes, relembro com um sorriso na cara. Era fim de tarde em Veneza, e estávamos do outro lado do Grande Canal, com vista para a Praça de S.Marcos. Tínhamos caminhado até lá e estávamos sentados a descansar, simplesmente a olhar para aquela cidade extraordinária e esta música tocava, vinda do outro lado da cidade. Parecia cena de filme romântico.
Hoje, o facto daquela música ter-se feito ouvir naquele local e com aquela pessoa faz sentido, porque o final daquela relação foi um tormento, que exigiu muito crescimento pessoal, em muito pouco tempo e, nas noites mais difíceis, o mundo real não bastava para me dar força. Segundo Williams, que escreveu a música, "Angels isn't about anybody, it's about the thoughts that loved ones that have passed on come back and take care of you." 
 
Ás vezes acreditar em coisas destas ajudam a noite a tornar-se menos escura. Ainda hoje, quando não consigo parar de pensar em coisas más, tento pensar nisto e tudo parece ficar melhor.

Esta coisa das Playlists está a tornar-se muito pessoal, mas acho que a música para ser verdadeiramente apreciada tem do ser.

2 comentários:

OUTOFTHEWOMBTOSWOON disse...

adoro a primeira musica... e falta-me coragem para começar a correr. acho uma boa sugestão :)

Ana Luisa Alves disse...

Para mim bastou ter a música certa! ;) Experimenta! Depois é um tempo que guardas só para ti e para a tua música.