quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

"Assassin's Apprentice (Farseer Trilogy #1)", Robin Hobb

Há anos que este livro estava na minha lista para ler. Como acontece com todos os livros que por lá estão, fui adiando. Fiz mal.

"Assassin's Apprentice" (Aprendiz de Assassino, em tugalandês), é o primeiro volume de uma trilogia fantástica, criada por Robin Hobb, que afinal é uma mulher (assumi sempre que seria um homem...talvez por soar a Robin Hood). Robin Hobb é o pseudónimo de Margaret Astrid Lindholm Ogden e foi primeiramente publicado há já vinte anos, em 1996. 

A história, narrada na primeira pessoa, consiste numa espécie de autobiografia de Fitz, filho ilegítimo de Chivalry Farseer, príncipe herdeiro ao trono de um mundo fictício de características medievais.  

Com o estatuto de bastardo, cedo esta criança se vê confrontada com escolhas difíceis. Essas escolhas o seu destino; ser encarado como uma ferramenta útil ao rei, ou uma ameaça ao futuro do trono.  Simultaneamente, Fitz é portador de um talento especial, encarado por muitos como uma maldição terrível - a capacidade de estabelecer fortes laços com os animais "não racionais". 

Gostei da forma como este livro está escrito. Lê-se muito bem em inglês e as frases são bastante fluídas, com descrições que não se estendem para além do necessário. O enredo também é interessante e para isso contribui também a forma como as personagens estão construídas. 

Não se pode dizer que seja um livro que acrescentou muito à minha vida, mas é um daqueles que vale a pena ler e que me deixou curiosa por saber o que acontece nos volumes seguintes.  

4 comentários:

Joana Braga disse...

Muito interessante!

Brito Vaz disse...

Também tenho um livro desta autora e ainda não lhe peguei...

candida disse...

vou ver se meto na minha lista :)

Inês Antunes de Caires disse...

Interessante.