quarta-feira, 12 de agosto de 2015

Diário de uma Estagiária #Primeira Semana

E a primeira semana no meu segundo local de estágio em clínica de pequenos animais, passou. E passou tão rápido! Confesso que estou a gostar. Na UTAD, não podíamos fazer grande coisa em termos práticos. Pelo contrário, neste local só não opero, porque ainda não tenho destreza para tal. De resto deixam-me fazer montes de coisas e estar em contacto com os proprietários e as suas manias. 
Nunca pensei que fosse gostar de clínica de pequenos. Não gostei durante o curso, mas parece que estou a descobrir coisas novas sobre mim mesma, que até então desconhecia. Nunca pensei que iria gostar de lidar com os donos. Alguns são de facto difíceis, mas mesmo assim gosto de os ouvir e de responder às suas dúvidas. Também nunca pensei que estaria preparada para as esclarecer e, no entanto, surpreendo-me com coisas de que falamos durante o curso, ou que li, que uso para explicar o que se está a passar, ou o que se vai passar, aos proprietários. Depois vem a parte de improvisar e de desenrascar, que também pareço conseguir em certas ocasiões.

Vou também mantendo uma espécie de diário dos casos que vou vendo e seguindo. Em casa tenho tentado fazer uma revisão de abordagens terapêuticas possíveis. É complicado conciliar tudo com o part-time no McDonald's, mas até agora estou a aguentar. 

Trabalhar no McDonald's tem uma vantagem muito grande: faz-me ver o quão vou gostar do meu trabalho como veterinária e como é sempre muito mais fácil trabalhar por gosto!

3 comentários:

ℒιℓιαηα ღ disse...

Neste momento também me encontro a estagiar, supostamente na minha área (administrativa) mas já não sei bem se é a minha área e se é aquilo que eu quero seguir...
Na verdade estou numa fase da minha vida em que já não sei o que "quero ser quando for grande", o que eu pensava que queria, o meu grande sonho, quando o realizei tornou-se o meu pior pesadelo, e a partir dai tenho andando, seguindo a corrente e experimentando outras coisas, mas mantendo-me quase sempre como secretária, que, em certos sítios, certas áreas até pode ser agradável, quem sabe, mas onde eu tenho calhado é sempre confuso, desorganizado (cabe-me a mim sempre organizar tudo do zero), e também acabo SEMPRE por fazer outras coisas que nada tem a ver com o que eu era suposto fazer, fazer o trabalho dos outros noutras áreas completamente diferentes do que é suposto. Não que eu me importasse se fosse para descobrir uma vocação e pensar "olha, é mesmo disto que eu gosto!", mas não. São sempre trabalhos daqueles chatos, de empatada, para desempatar, desocupar, embalar, limpar, que ninguém quer fazer.

Desejo-te muita sorte e que encontres a tua verdadeira vocação <3

Ana Luisa Alves disse...

Olá Liliana! Sei bem como é não se gostar do que se faz (trabalho em part time no McDonald's e se tivesse de estar lá a tempo inteiro, dava um tiro nos miolos). Nunca te esqueças que nunca é tarde para explorar novos caminhos, mesmo que aparentemente pareçam impossíveis, ou assustadores! Ficar infeliz e frustrada é que não pode ser!!

Desejo que ultrapasses esse emprego menos bom e que o futuro te reserve algo que te motive! O problema muitas vezes tb é do propio local de trabalho...não necessariamente daquilo que queres ser, ou já és.

Preto no Branco disse...

Olá,
Descobri o teu blog e adorei esta perspectiva de estagiária. Não há como não me rever de alguma forma. Realmente faz toda a diferença trabalhar naquilo que se gosta.
Beijinhos :)